Título: O caminho para casa
Autor: Kristin Hannah
Gênero: Romance, Drama
Ano: 2017
Editora: Arqueiro
Skoob:Adicione
Número de páginas: 352
Cortesia: Livro cedido pela Editora

"Sinopse: Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude. Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis. Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar. Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Então a vida dá uma guinada, levando os personagens a viver sentimentos intensos – amor e ódio, culpa e perdão – que qualquer um de nós poderia experimentar. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar. O caminho para casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança."

"Ajudar. Era o que as mulheres faziam uma pelas outras, mesmo quando não havia solução"

Fazia alguns meses que eu não lia um livro que me deixasse tão imersa e que me provocasse tantas reflexões. Foram tantos plots twists, que me fizeram terminar o livro com aquela famosa expressão internetês: "eu senti o impacto".

A história nos é apresentada de forma concomitante, onde vamos conhecer Lexi, uma garota de 14 anos que convivia com a mãe usuária de drogas, onde depois da morte da mesma, foi levada para um lar de adoção. Certo dia ela é avisada que irá morar com uma tia distante (Eva) em Port George, Washington.Simultaneamente conhecemos a Jude, a mãe extremamente super protetora dos gêmeos Zach e Mia, de 14 anos. A vida de Jude é aparentemente perfeita, com filhos amáveis, um marido bondoso e com uma boa condição financeira. Zach é um garoto popular na escola e Mia uma garota tímida e sem amigos. As histórias das duas se cruzam quando Lexi vai estudar na mesma escola dos gêmeos, e acaba se tornando amiga de Mia. Lexi acaba se apaixonando por Zach, mas por medo de perder a amizade de Mia, acaba escondendo este sentimento até o último ano do Ensino Médio. Durante uma festa algo muito grave acontece, e isso corrompe a relação entre Jude e Lexi, que fora até então permeada por muita gratidão.

O que mais me chamou a atenção neste livro foi  forte mensagem de sororidade, deixando totalmente de lado aquele velho clichê de rivalidade feminina que presenciamos em muitos livros jovem adulto. Para quem não conhece essa expressão,sororidade significa uma relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres, assemelhando-se àquela estabelecidas entre irmãs. A conexão estabelecida entre Lexi e Mia foi toda baseada nesses moldes. Uma amizade marcada pelo acolhimento, empoderamento e carinho. No decorrer da leitura, já fui com o pensamento de que em algum momento iria ser apresentado alguma situação em que a Lexi teria que escolher entre Zach e a Mia, e a mesma iria optar pelo Zach já que ele era um grande amor da vida dela, e aparentemente não se pode abandonar o amor de um homem em prol de uma amizade, não é mesmo? Errado! E a Kristin quebrou esse esteriótipo de maneira brilhante, e com muita naturalidade.

"Sim, ela amava Zach. De corpo e alma. Mas não amava menos Mia. Era uma emoção diferente, mais arredondada, leve e confortável e talvez fosse mais sólida e confortável. Tudo o que sabia era que ela não podia trocar um pelo outro. Seria como ter de escolher entre ar para respirar e água para beber. Ela precisava dos dois para beber"

Em minha opinião, nenhum namoro deve ter mais importância do que uma amizade. Principalmente quando o amigo em questão te acolhe, te ajuda e te ama. Deve haver um equilíbrio entre ambos, e a autora soube trazer este equilíbrio à história. Em nenhum momento apresentou situações onde a personagem tivesse que escolher entre um e outro, ou que tivesse que definir qual sentimento é o mais importante ou intenso. Um ponto extremamente positivo.

- Não importa o que aconteça entre mim e o Zach, nós duas sempre vamos ser melhores amigas

Outra coisa legal de se observar durante a leitura é o amadurecimento da Lexi. Da Jude também, mas o da Lexi é mais palpável. Ela que na primeira metade do livro era de certa forma uma garota submissa a certas situações, após o fatídico dia, ganhou toques de profundidade. É instigante ver como a autora desconstruiu toda aquela personagem, e construiu uma mulher forte. Outro ponto interessante foi perceber que, em certo ponto da narrativa, houve semelhança entre a Lexi e sua mãe. E foi ainda mais interessante ver que às vezes, certos ciclos podem ter fim. A história não precisa se repetir.

Essa minha percepção é totalmente parcial, já que tive um grau de identificação forte com a Lexi, e com toda trama que a envolvia. Creio que se uma mulher que tem filhos ler o livro, irá se identificar mais com a Jude, por exemplo. Não estou diminuindo todo o arco dramático da Jude, pelo contrário. Ela é uma mulher que vai experimentar do céu ao inferno durante a narrativa. Em algumas partes senti certa "raiva" por algumas atitudes, mas me propus a repensar. Não me cabia julgar aquilo que é desconhecido para mim. É lindo demais ver toda a trajetória da personagem. Ver como ela reconhece seus erros, e tenta consertá-los. Ver como ela tenta buscar melhorar a sua existência e reconstruir, dentro de suas possibilidades, aquilo que até então era considerado perdido.

Aprendi muito com ela. Com a Lexi. Com todo o leque de reflexões que a autora nos oferece.

Enfim, gente. Espero que tenham gostado. E por favor, se tiverem a oportunidade de ler este livro, leiam. É um livro muito sensível, rico e maduro. Recomendo demais!





25 Comentários

  1. Oii! Eu já tinha visto essa capa antes, mas nunca soube do que se tratava a história. O enredo parece ser muito interessante, reflexivo e emocionante. Gostei bastante da Lexi e achei muito linda a amizade dela com a Mia. Também estou bem curiosa para saber qual é o acontecimento que irá corromper a relação da Lexi com a Jude. Obrigada pela dica, bjss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade de lê-lo, Jennifer :)

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi Geisiane, tudo bem? Antes de mais nada, parabéns pela resenha. Amei. Além de contar do que fala o livro, você fala sobre as reflexões que ele te proporcionou. Fiquei deliciada ao saber como foi sua experiência de leitura. Concordo com você, nos identificamos ou não com certos personagens de um livro, mas quando isso acontece, nos envolvemos ainda mais com a leitura. Dica super anotada. Parabens pelo blog. Está lindo o trabalho de vcs. bju <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Claudia. Fico feliz em saber que você gostou :)

      Beijão

      Excluir
  3. Olá!
    Quando li esse livro era ainda com outra capa. Sou apaixonada pela escrita da Kristin. Ela tem uma qualidade que poucas autoras tem de conduzir uma história envolvente, emocionante e ainda sem se perder na trama.
    Sem dúvidas é um leitura super recomendada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Oi Geisiane, este livro foi meu primeiro contato com a autora, e desde então, procuro ler tudo dela, e sempre derramo muitas lágrimas. Kristin sabe como ninguém falar de emoção.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade demais isso. E fala de uma maneira tão singela, chega emociona mesmo

      Beijão

      Excluir
  5. Oi!
    A capa da Arqueiro ficou linda. A temática sobre amizade, realmente, é um diferencial. Nas universidades norte-americanas tem as irmandades que são chamadas sororities.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie

      Siim, muito diferencial mesmo. E lindo também a maneira como ela construiu

      Beijooos

      Excluir
  6. Eu gosto muito da escrita da autora e não vejo a hora de ler esse livro, comprei no lançamento só que ainda não tive tempo para ler. Adorei ver a sua resenha e poder conhecer um pouco mais sobre a trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei demais a escrita da autora. Já tô com vontade de ler outras obras dela!

      beijoos

      Excluir
  7. Oieeee
    não conhecia a capa e nem sobre o que era o livro, me surpreendi muito com sua resenha, já que busco um livro assim que me deixe imersa nele
    adorei ler sua resenha e com certeza irei buscar para ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ;)

      Obaaa. Espero que goste da leitura!

      beijoos

      Excluir
  8. Como sempre a autora arrasando, não conhecia esse título dela mas me pareceu bastante interessante.
    Fiquei curiosa pra saber o que separa as duas amigas.
    Gostei da sua opinião sobre o livro.
    Parabéns pela resenha.
    Dica anotada.

    ResponderExcluir
  9. Oie.
    Já tinha ouvido falar desse livro, muito por sinal, apesar da história parecer ter uma grande carga eu não consegui me interessar muito para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá

      Que pena Deéborah. Fica pra próxima então :)

      beijoos

      Excluir
  10. Olá,
    Nunca li nada da autora, mas sempre ouço falar bem.
    Acho que se fosse começar, começaria por esse, principalmente depois de ler sua resenha.
    Ótima dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie

      Fico feliz em saber que você gostou :)

      beijão

      Excluir
  11. Eu já tinha visto os livros dessa autora por aí, mas essa é a primeira resenha que li sobre esse livro. Fiquei bem interessada, ainda mais depois de ler todas as suas colocações em relação à sororidade. Vou colocar na minha lista.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que desfrute da leitura, Mari :)

      beijooos

      Excluir
  12. Oiii, tudo bem?
    Não conhecia esse livro mas já ouvi falar super bem dessa autora. Acho que irei tentar a leitura, me pareceu um ótimo livro com uma história bem forte. Adorei a resenha.

    Beijos,
    Karina.
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina, tudo ótimo :)

      É bem forte sim, espero q tenha a oortunidade de lê-lo!

      beijoos

      Excluir
  13. Oi tudo bem, sempre leio resenhas simpaticas em relação aos livros da Khristin, mas não consigo sentir vontade de lê-los por notar que são obras extremamente dramáticas e drama não ser exatamente o meu gênero favorito. Fico feliz que você curtiu a leitura, mas por hora deixo a dica passar, beijos

    ResponderExcluir